O Vinho








Futricando na Cozinha
por Patricia Bonafé

O Vinho

Há inúmeras lendas sobre onde teria começado a produção de vinhos e a primeira delas está no Velho Testamento. O capítulo 9 do Gênesis diz que Noé, após ter desembarcado os animais, plantou um vinhedo do qual fez vinho e bebeu. A questão é onde morou Noé antes do dilúvio e onde quer que ele tenha construído a Arca, ele tinha vinhedos e já sabia fazer o vinho. As videiras, logicamente faziam parte da carga da Arca. Uma especulação interessante é que Noé teria sido um dos muitos sobreviventes da submersão de Atlântida, mas essa lenda conto num outro dia... Inscrições encontradas em tumbas egípcias, mostram que esse povo cultivava videiras por volta de 10.000 anos antes da nossa era. Graças ao seu poder inebriante, o vinho sempre esta ligado a divindades, deuses e claro muitas e muitas lendas. Para os gregos o vinho também esta ligado a um elemento místico, expresso no culto ao deus do vinho, Dionísio ou Baco.  Uma das mais citadas de todas as lendas sobre a descoberta do vinho é uma versão persa que fala sobre Jamshid , um rei persa semi-mitológico que parece estar relacionado a Noé, pois teria construído um grande muro para salvar os animais do dilúvio. Na corte de Jamshid, as uvas eram mantidas em jarras para serem comidas fora da estação. Certa vez, uma das jarras estava cheia de suco e as uvas espumavam e exalavam um cheiro estranho sendo deixadas de lado por serem inapropriadas para comer e consideradas possível veneno. Uma donzela do harém tentou se matar ingerindo o possível veneno. Ao invés da morte ela encontrou alegria e um sono repousante. Ela narrou o ocorrido ao rei que ordenou, então, que uma grande quantidade de vinho fosse feita e Jamshid e sua corte beberam da nova bebida. Em 1857 os estudos de Paster, davam a explicação científica da fermentação alcoólica e do envelhecimento dos vinhos, surgindo assim os primeiros processos enológicos.  A história do vinho no Brasil inicia-se com o descobrimento. Relatos mostram que as treze caravelas que partiram de Portugal carregavam pelo menos 65 mil litros de vinho, para consumo dos marinheiros. As primeiras videiras foram trazidas no Brasil por Martim Afonso de Sousa, em 1532, na capitania de São Vicente. No Rio Grande do Sul, as primeiras videiras foram introduzidas pelos padres jesuítas ainda em 1626, pois precisavam do vinho para os rituais da missa católica. O vinho, e seu processo de fermentação se espalharam por todos os continentes. E graças a climas e solos diferentes, surgiram vinhos dos mais variados aromas e sabores, mas é muita história para um dia só, e como um bom vinho, saborearemos aos poucos. Tim tim..!!!

#OJORNALGRANDEVALE

Comentários

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *