Campanha oficial de vacinação da Febre amarela começará no dia 29


Imagem inline 1
Uma ação especial em Pindamonhangaba contra a Febre Amarela foi planejada para atender a campanha nacional de vacinação, que vai começar no fim deste mês.

Com o aumento da preocupação com relação à doença, o Governo de São Paulo decidiu antecipar a campanha de vacinação com doses fracionadas para o dia 29 de janeiro.  A cidade de Pindamonhangaba vai seguir este calendário com ações em alguns pontos e regiões da cidade.

A campanha na cidade está prevista com pontos de vacinação no Araretama, Cidade Nova, Cisas, Bairro das Campinas, Centro, Ipê 2, uma unidade móvel, além de agentes que farão visitas a área rural.

O diretor do Departamento de Proteção aos Riscos e Agravos à Saúde, Rafael Lamana, pede a colaboração da população. “É importante esclarecer que a vacinação no Vale do Paraíba é uma prevenção. Nossa região não está na área de surto da febre amarela. O Ministério da Saúde ainda não disponibilizou as doses fracionadas da campanha. Por este motivo, antes do dia 29 de janeiro, só deve tomar vacina quem vai para ás áreas de risco”, explica.

As informações sobre casos em outras regiões causaram efeito no Vale do Paraíba e provocaram uma corrida aos postos de saúde em Pinda e nas cidades da região. As vacinas disponíveis em Pinda, Taubaté, Jacareí e São José dos Campos acabaram durante a semana.

Rafael Lamana explica que estas vacinas que o Estado tem enviado em pequenos lotes para as cidades ainda não são as vacinas para a campanha oficial. “Muita gente que não necessita tomar estas doses está procurando os postos. Esta vacina  ainda não é a fracionada e é uma vacina com diversas contraindicações”, comenta o diretor.

A vacina atual é dada numa dose de 0,5ml. Esta dose, em determinados grupos de pacientes - como aqueles que estão com o sistema imunológico debilitado ou que têm alergias a elementos do ovo -, a imunização pode causar problemas graves.  

A dose da campanha nacional do dia 29 ao dia 17 de fevereiro será fracionada a 0,1 ml. Uma dose mais fraca que causa menos reações e com previsão de imunidade à doença por 8 anos.
Gestantes, idosos, pessoas em quimioterapia e em determinados tratamentos de saúde não podem receber nenhuma das doses da vacina por causa destes riscos. Para esses indivíduos, a orientação é evitar picadas de mosquitos por meio do uso roupas compridas e repelentes.
O Ministério da Saúde recomenda a vacinação apenas para os bebês acima de nove meses de idade. Para aqueles em áreas de alto risco da doença, a recomendação é a partir dos seis meses.
Como estão com o sistema imunológico suprimido pelas condições citadas acima, a vacina contra a febre amarela - assim como de outras em que há o vírus vivo atenuado, como caxumba, varicela, catapora - pode trazer efeitos colaterais graves.

Segundo informações do estado de São Paulo, não há casos confirmados de morte por febre amarela no Vale do Paraíba até o momento. Há uma suspeita de um caso em São José dos Campos, mas a vítima foi infectada em um sítio entre Nazaré Paulista e Mairiporã, região do estado de São Paulo onde há um aumento no número de casos.

por Carla Tavares -mtb.7244/SP

#OJORNALGRANDEVALE

Publicidade:

Comentários

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *