Patrulhamento Ambiental a equipe de Força Tática Ambiental

Durante patrulhamento Ambiental a equipe de Força Tática Ambiental composta pelo 2 Sgt PM Nascimento, Cb PM Dias e Sd PM Arthur utilizando a Vtr - A 03413, deslocaram a Estrada do Paraibuna, Bairro do Paraibuna, Município de Cunha-SP, em atendimento a denúncia de versa sobre pássaros em cativeiro, posse irregular de arma de fogo e comércio e abate clandestino de aves.

O local dos fatos trata-se de uma residência uni-familiar (sobrado) onde funciona na parte térrea um ponto comercial (bar), em contato com o Sr. J. O. P, o qual franqueou a entrada da equipe no interior do bar assim como em sua residência, e acompanhando a fiscalização ambiental. No ato desta fiscalização não foi constatado aves em cativeiro e nem armas de fogo, porém no referido bar a equipe logrou êxito em localizar em um freezer e em uma caixa de  isopor 2.900 kg de sardinha, 01 frango embalado industrialmente e  aproximadamente 180 kg de frango caipira abatidos, manipulados e embalados pronto para o comércio e consumo, na parte externa do bar foram localizados 03 frangos (caipiras) recém abatidos depenados, sendo constatado ainda nos fundos da residência um galinheiro e um local sem nenhuma condição de higiene (insalubre) fora dos padrões de qualidade, onde era utilizado para o abate das referidas aves (abatedouro clandestino) encontrando mais 05 aves recém abatidas e também depenadas, ou seja, sendo preparadas para o comércio. Além de mais 02 sacos de estopas contendo 02 frangos vivos cada, totalizando 90 frangos abatidos. O Sr J. O. P, confessou abater, manipular e comercializar os animais no município de Cunha e Paraty (restaurantes e açougues destas regiões), há 07 anos e que abate em média 60 aves por dia.

 Diante do exposto foi acionada a Polícia Técnica Científica, os quais tomaram ciência dos fatos e realizaram os registros fotográficos do local em tela para embasamento de laudo técnico, compareceu também ao local a Vigilância Sanitária do município, os quais atestaram o comércio irregular e as más condições de armazenamento dos produtos objeto da fiscalização, lavrando o AIF 0234, AIP 0086 e Termo de Apreensão do produto 0054. Diante dos fatos foi dado voz de prisão ao Sr. J. O. P, sendo conduzido juntamente com os materiais apreendidos ao DP do município de Cunha, onde a Autoridade de Polícia Judiciária de Plantão Dr. Paulo Sérgio Barbosa, ratificou a voz de prisão, por incorrer no disposto artigo 7 da lei 8137/90 parágrafo IX, CRIME CONTRA AS RELAÇÕES DE CONSUMO,  permanecendo o indivíduo  preso e conduzido a cadeia pública de Lorena.

Comentários

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *