Constelação Familiar Sistêmica é religião, doutrina, seita ou algo sobrenatural?


A Constelação é um processo que faz parte da ciência fenomenológica, embasada em teorias científicas e pela filosofia percebida e aplicada pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger.
Quando passamos por uma vivência em constelação, olhamos para o nosso sistema familiar, acessamos a energia coletiva de toda nossa árvore genealógica.
Todos fazem parte do nosso sistema familiar e devemos honrar cada um com o nosso amor, sem julgamentos.
Quando olhamos para a história dos nossos pais com exclusão, nos tornamos cada vez mais parecidos com eles e assim ficamos empobrecidos na nossa alma, que passa uma vida em busca de reconhecimento.
Bert Hellinger Desenvolveu as “Ordens do Amor”
1- Hierarquia
2- Equilíbrio entre dar e tomar
3- Pertencimento.

Bert Hellinger diz que; “Os padrões repetitivos, passam de geração a geração. Até que um membro de uma família decida olhar! E assim ele cura a si e a todo a sua geração! 

Em relação as crenças têm notado que muitos associam a constelação a religião e isso os impedem de se libertarem dos conflitos familiares que acabam por se estenderem na vida profissional e sentimental.
Muitos se unem em matrimônio, sociedade e sem conhecimento passam a compartilhar o que trouxe do seu sistema: os chamados emaranhados na linguagem sistêmica e assim não conseguem entender o porquê? De tanta dor e conflito.
Vivemos uma confusão mental diante de tantas informações e com isso o ser humano está cada vez mais doente. Doenças que comprovadamente vêm das emoções que aparecem de situações mal resolvidas.
Em relação à religião, costumo ter uns 20 min de fala antes de aplicar as dinâmicas da constelação, esclarecendo sobre o que vai acontecer ali, e que cada um tem a sua crença e que no momento elas não devem ser excluídas, pois elas são grandes aliadas ao processo para que cada um possa liberar suas emoções e trazer o que está no inconsciente.
Na hora da constelação, trabalhamos com imagens internas que nos fazem entender que assim como as doenças são hereditárias, as energias de acontecimentos como abortos espontâneos ou provocados, assassinatos, estupros, suicídios, abandono, traição etc., passam também de geração a geração.
Às vezes passa 2 ou mais gerações para se repetir e trazer equilíbrio ao sistema.
Por isso na constelação aprendemos que somos vítimas de toda essa energia que está ligada ao nosso sistema familiar e que aprendemos que em todas as relações cada um tem seu 50% de responsabilidade.
Se hoje sou a vítima, um dia um dos meus foi o algoz e hoje com essa desordem somos cobrados sem mesmo saber da história dos nossos familiares.
Imagine quanto de nós viemos da história da guerra, da escravidão e através da dor e muito sofrimento deles e que estamos aqui hoje, podendo fazer diferente, mas carregando um fardo que não é nosso, muitos carregam o destino dos pais e não conseguem
A constelação traz a luz para o que você não conhece, e que está ai no seu inconsciente coletivo. É isso que é acessado numa dinâmica da constelação.
As crenças são barreiras que o homem criam inconscientemente para não olhar para dentro de si e ver que muitos estão na condição de vítimas na vida, esperando ainda dos pais, dos cônjuges, do patrão do amigo, e assim passam a vida julgando um passado conhecido ou oculto sem viver o presente.
Quando um cliente constela ele tem um movimento que reverbera na alma e todos de sua geração é beneficiado.
Com isso não há nada de sobrenatural e sim um movimento terapêutico aplicado pela facilitadora que ajuda ao cliente a sair do estado de vítima e olhar com amor para todo o seu sistema familiar, colocando no coração a gratidão pela vida que veio através de seus pais.
Na constelação a pessoa tem a oportunidade de incluir o que foi excluído do seu sistema e viver uma vida sem culpa, honrando a todos e restabelecendo as ordens!

Quando você muda, tudo a sua volta muda!

por Carla Tavares
Facilitadora em Constelação Familiar Sistêmica
12 99195-3772

Comentários

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *