Em evento para maçom, lideranças refletem sobre democracia

O desenvolvimento do país, de forma que atinja a plena democracia, passa pela educação – e nesse sentido o Brasil tem uma dívida histórica. Levar luz, consciência e educação à população é o plano da maçonaria para contribuir no alcance desse objetivo.
Esse raciocínio foi apresentado pelo grão-mestre do Grande Oriente de São Paulo, Benedito Marques Ballouk Filho, durante solenidade comemorativa ao dia do maçom e demolay, realizado pela Câmara de Taubaté dia 15.
De acordo com Benedito, a dificuldade no acesso à educação é um problema que atinge o país há muitos anos. Somente em 1922 foi criada uma instituição de ensino superior no Brasil, quem tinha condições saía do país para estudar em Portugal ou na França, e ainda hoje são estimados 23 milhões de analfabetos em todo o território.
“Hoje, a maçonaria edifica homens. Sabemos da corrupção política e econômica, esse câncer social que compromete as gerações futuras, e de tanto persistir, no lugar do corrupto colocar um homem de bem, estamos vendo a corrupção como nunca imaginávamos. Grandes proeminentes estão no devido lugar e, se o grande arquiteto do universo permitir, não vai sair tão cedo”, considerou Benedito Marques.
O discurso estava em sintonia com as palavras do orador oficial da cerimônia, João Vidal (PSB). “A sociedade está carente de liderança de qualidade. É o momento de ocuparmos esse espaço, e organizações assim me enchem de esperança”, enalteceu. “A democracia está sendo alvitrada. Alguns estão acima da lei, e isso desestimula o jovem, a criança, o pai de família, e estamos nos tornando um país triste, sem esperança. Não vamos deixar isso acontecer.”
Na mesma linha, o deputado estadual maçom Alvaro Alexandre Caninéo convocou os irmãos para “tempos de mudança”. “Devemos dar exemplo de boa conduta, ensinando a todos a prática do bem. Nossa maior fortuna é a oportunidade do desenvolvimento moral, espiritual e intelectual, e conclamamos a todos que exerçam seus deveres e obrigações e pratiquem o que for necessário para atingir nossos objetivos, partindo para um novo mundo.” 

DeMolay

Entidade para-maçônica voltada a meninos de 12 a 21 anos, a Ordem DeMolay foi representada pelo past mestre conselheiro Guilherme Russi Telles Pereira. “Na prática, é um mundo que você entra e numa mais quer sair. Doamos para os outros a mágica do carinho. Debaixo de nossas capas carregamos sete virtudes protegidas pela principal arma: o nosso coração. Isso é Ordem DeMolay”, discorreu.
Assista à solenidade no canal da TV Câmara Taubaté no Youtube no video acima ou clicando aqui

Comentários

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *