Pinda segue Plano São Paulo e define reabertura de setores da economia a partir de 1º de junho



O governo do Estado apresentou, nesta quarta-feira (27), o Plano São Paulo para reabertura de setores da economia durante a quarentena de enfrentamento ao coronavírus. A partir de 1º de junho, índices de ocupação hospitalar e de evolução de casos em 17 regiões do estado definirão os níveis restritivos de retomada produtiva, segundo critérios médicos e epidemiológicos, para que o sistema de saúde continue em funcionamento.
Pindamonhangaba está se preparando para lançar um novo decreto, em consonância com o decreto estadual, previsto para ser lançado nos próximos dias. O Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 vai analisar o decreto estadual e definir as novas regras que comércio e prestadores de serviço da cidade deverão seguir, a partir da próxima semana. 
Classificação das regiões - As cinco fases do programa vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O objetivo da classificação é assegurar atendimento de saúde à população e garantir que a disseminação do coronavírus em níveis seguros para modular as ações de isolamento. A escala será aplicada a 17 regiões distintas do território paulista, de acordo com a abrangência dos DRSs (Departamentos Regionais de Saúde), que são subordinados à Secretaria de Estado da Saúde. 
A etapa laranja, que abrange Pindamonhangaba, a capital paulista e dez regiões no interior e litoral norte, prevê retomada com restrições a comércio de rua, shoppings, escritórios, concessionárias e atividades imobiliárias. Os demais serviços não essenciais continuam fechados.
Acompanhamento - As fases são determinadas pelo acompanhamento semanal da média da taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivas para pacientes contaminados pelo coronavírus e o número de novas internações no mesmo período. 
Uma região só poderá passar a uma reclassificação de etapa – com restrição menor ou maior – após 14 dias da fase inicial, mantendo os indicadores de saúde estáveis. Nenhuma das 17 regiões está na zona azul, que prevê a liberação de todas as atividades econômicas segundo protocolos sanitários definidos no Plano São Paulo.
Recomendações - O distanciamento social ainda é a principal recomendação para conter a disseminação do coronavírus. Mesmo com a reabertura em São Paulo, há exigência do isolamento social das pessoas de grupos de risco, como maiores de 55 anos, portadores de doenças cardíacas e/ou crônicas e pacientes imunodeprimidos ou em tratamento oncológico.
De acordo com o prefeito Isael Domingues, em primeiro lugar é preciso destacar que “todos nós fizemos um sacrifício muito grande até aqui. Nossa população aderiu ao isolamento, tivemos grande parte dos últimos dias como uma das cidades que mais fez o isolamento no Estado. Nosso comércio deu sua contribuição, fechando as portas, restringindo seus negócios. E a Prefeitura também se preparou nesta guerra, equipando a saúde, fazendo mais testes, entregando hospital de campanha, aumentando o número de leitos, enfim... hoje estamos mais preparados para enfrentar essa nova fase”, garantiu.
“Porém, se por um lado chegou o momento de flexibilizar, por outro, a nossa responsabilidade será muito maior, pois o contato social também será maior”, destacou. “Quero conclamar a população de Pindamonhangaba para que nesse momento tão difícil estejamos juntos, respeitando todos os protocolos da OMS, do Governo e dos técnicos da saúde. A quarenta foi flexibilizada, mas não acabou. O distanciamento precisa ser respeitado e mais do que nunca nosso índice de isolamento não pode cair, pois podemos perder tudo o que conquistamos até o momento”, avaliou.
Por isso, a recomendação da Prefeitura de Pindamonhangaba continua sendo que as pessoas que puderem, fiquem em casa e saiam somente em caso de extrema necessidade. Se sair, tome todas as precauções necessárias: use máscara, leve e utilize o álcool em gel, mantenha o distanciamento e evite aglomerações.


#todoscontracoronavirus 
#juntosvamosvencerojornalgrandevale 

Comentários

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *